Fonoaudiologia em crianças

A fonoaudiologia é a área da Saúde que lida com a fala dos seres humanos, bem como distúrbios relacionados a ela. De fato, é uma área importantíssima e que pode trazer muitos benefícios para a vida dos pacientes. 

Mas, exatamente como a fonoaudiologia pode ajudar a autoestima de pacientes? É sobre esse assunto que falaremos, confira! 

1 A importância da fonoaudiologia 

Dentre as principais características do ser humano, a comunicação por meio da linguagem é algo que a difere das demais espécies de seres vivos. 

Afinal, com a evolução, passamos a desenvolver a linguagem por meio da escrita e da leitura, bem como nos expressarmos por meio da fala. 

Com isso, o ser humano consegue transmitir seus desejos, medos, opiniões de modo claro, utilizando a fala. 

E aí entra a importância da fonoaudiologia, uma vez que quase não nos damos conta da importância da fala em nosso dia a dia. 

De fato, distúrbios da fala podem atingir crianças desde a mais tenra idade. Assim, a visita a um fonoaudiólogo pode significar um diagnóstico correto e início do tratamento adequado. 

O profissional de fonoaudiologia trata inúmeros problemas relacionados à fala, tais como gagueira, dicção incorreta, bem como outros problemas relacionados ao desenvolvimento da fala em si, como a surdez. 

Além disso, profissionais que trabalham diretamente com a comunicação podem procurar fonoaudiólogos para melhorarem seu instrumento de trabalho, que é a voz. 

Portanto, a fonoaudiologia é uma profissão muito importante na vida dos seres humanos. 

2 Como a fonoaudiologia pode atuar na autoestima do paciente? 

Pessoas com problemas relacionados à voz e a utilização da voz podem ser vítimas de grandes problemas de aceitação própria e também por outros. 

Isso pode ser muito comum em indivíduos que sofrem de gagueira ou de problemas relacionados à dicção. 

Além disso, pacientes surdos precisam aprender a se comunicarem o melhor possível. Há casos que nem sempre o paciente que é surdo também é mudo. Ou seja, é preciso estimular, de outras formas, a utilização da voz pelo paciente, mesmo que ele tenha problemas no sistema auditivo. 

A autoestima do paciente com distúrbios relacionados à voz necessita de amplos cuidados e atenção. 

Afinal, em um mundo em que se busca a perfeição, em que qualquer característica presente que não faz parte do ideal de perfeição, indivíduos podem se sentir excluídos por apresentarem algum problema da voz. 

Por isso, consultar um fonoaudiólogo pode ser essencial para que a autoestima daquele indivíduo não seja afetada. 

3 Como saber se meu filho necessita de um fonoaudiólogo?

Caso você seja mãe/pai, observe seu filho. Na idade dele, há boa comunicação? Ou ele ainda não desenvolveu a voz? 

Cada criança tem uma idade específica para o início do desenvolvimento da fala e isso varia muito de criança para criança. 

Os bebês se comunicam, desde que nascem, por meio do choro. Somente bebês com problemas no aparelho fonador não conseguem emitir sons ao chorar. 

Já as crianças vão aprendendo a falar por imitação dos sons que escutam. Ou seja, de tanto escutar seus pais ou irmãos falando, ela começa a balbuciar sons, que depois vão virando palavras. 

Assim, o estímulo é muito importante e quanto mais aquele bebê ou criança for estimulado, maior poderá ser seu vocabulário. 

Em geral, as crianças começam a apresentar uma linguagem própria entre 8 a 12 meses, podendo isso iniciar-se até os 18 meses de vida. 

A partir dos 18 meses de idade até os 2 anos, a velocidade na qual a criança desenvolve a linguagem pode ser surpreendente. 

De dois a três anos, a criança começa a ter um bom repertório de palavras, mais uma vez, muito dependente do estímulo frequente que ela recebe. Mas, esse período pode variar também. 

Portanto, procurar um fonoaudiólogo deve ser algo essencial caso o bebê não balbucie ou não emita sons ao chorar. Outra situação que demanda atenção é composta por crianças de 9 a 15 meses de idade que ainda não pronunciam palavras. 

Além dessas situações, é importante verificar se a criança consegue se expressar com facilidade ou apresenta gagueira. Não corrija seu filho, menos ainda ache engraçado se houver essa situação. 

O ideal é procurar um fonoaudiólogo o quanto antes. 

Portanto, se você tem um plano de saúde corporativo ou mesmo um plano de saúde individual, agende uma consulta com um fonoaudiólogo do seu plano. 

4 O impacto da fonoaudiologia na autoestima do paciente 

Além do diagnóstico correto e da estimulação adequada, o fonoaudiólogo trabalha a aceitação do paciente e a possibilidade de melhora do seu quadro, estimulando sua comunicação. 

Dessa forma, é essencial que o fonoaudiólogo seja procurado o quanto antes por pais e mães. 

No caso de indivíduos adultos, a melhora da comunicação e da dicção, pode trazer elevação da autoestima, bem como mais confiança na execução do seu trabalho. 

Portanto, a fonoaudiologia pode, dessa forma, ter um impacto positivo na melhora da autoestima de pacientes.

Aqui na Faculdade Ceafi nós temos os melhores cursos de pós-graduação na área da fonoaudiologia.